terça-feira, 22 de julho de 2014

IML de Parauapebas registra 50 mortes violentas em 29 dias

No período corrido de 29 de maio a 20 de julho deste ano, o município de Parauapebas foi palco de 50 mortes violentas, sendo quatro nos dias 29, 30 e 31 (duas) de maio; 27 nos dias 1º (duas), 2, 4 (três), 7, 12, 13, 15, 16 (duas), 20 (três), 21, 23 (duas), 27, 28 (três), 29 (quatro) e 30 de junho; e 19 nos dias 1º, 5 (duas), 6 (duas), 7, 9, 10, 11 (duas), 12 (cinco), 13 (duas), 14 e 20 de julho. O levantamento foi feito pela Polícia Civil e Instituto de Medicina Legal (IML).

Do total das 50 mortes, uma foi motivada por ataque de cachorro, uma por suicídio, uma por espancamento, uma carbonizada, uma eletrocutada, uma criança prematura, quatro por afogamento e o restante por acidente de trânsito e crime de homicídio provocado por disparo de arma de fogo, esfaqueamento e paulada.

A maioria das vítimas residia em Parauapebas, enquanto outras deram entrada no Hospital Municipal Teófilo Soares oriundas dos municípios de Canaã dos Carajás, Curionópolis e Eldorado do Carajás.

VÍTIMAS
Mês de maio
Adenilton da Conceição, 21 anos (29/05)
José Filho da Silva Câmara, 24 anos (30/05)
Jackson André Silva, 29 anos (31/05)
Júlio Cesar da Silva, 35 anos (31/05)

Mês de junho
Nil Kewison Marques Maia, 10 anos (01/06)
Carlos Roberto Ferreira, 25 anos (01/06)
Ketelyn Vitória da Silva Pinto, 3 meses (02/06)
Pedro Paulo Beta, 51 anos (04/06)
Francisco Leandro Pinheiro Silva, 20 anos (04/06)
Moisés de Assunção Silva, 22 anos (04/06)
Everto Romualdo Souza Carvalho, 22 anos (07/06)
Robson da Silva Viana, 29 anos (12/06)
Erenilton Cutrim Reis, 22 anos (13/06)
Everton Fernando Ferreira Nascimento, um ano (15/06)
Sem identificação (16/06)
Jhônata Costa e Silva, 16 anos (16/06)
Gilmar Martins Gomes de Sousa, 25 anos (20/06)
Antonio Rodrigues da Costa, 39 anos (20/06)
Edimilson Xavier da Silva, 37 anos (20/06)
Antonio Sousa dos Santos, 18 anos (21/06)
Fernanda Sophia Rodrigues Dias, 7 anos (23/06)
Danilo Ribeiro dos Santos, 19 anos (23/06)
Antonio da Silva, 43 anos (27/06)
Francisco Osmar de Lima, 48 anos (28/06)
Laissy Lourrany Carvalho da Silva, 15 anos (28/06)
Talyson Glendson Almeida Alves, 2 anos (28/06)
Clearis Cruz Vieira, 18 anos (29/06)
João Celino Barbosa de Sousa, 53 anos (29/06)
Luis Carlos dos Santos Morais, 30 anos (29/06)
Gilson Carlos Gonçalves, 33 anos (29/06)
Gilson de Oliveira Alves, 29 anos (30/06)

Mês de julho
Caroline Barbosa de Carvalho, 17 anos (01/07)
Magnaldo dos Reis Conceição, 30 anos (05/07)
Francisco das Chagas Silva da Conceição, 31 anos (05/07)
Erinaldo Sales Silva, 25 anos (06/07)
Rodrigo Conceição Oliveira, 19 anos (06/07)
Raimundo Nonato Bezerra Fontenele, 20 anos (07/07)
Jessica Aline, recém-nascida (09/07)
Paulo Fernando Lima de Magalhães, 56 anos (10/07)
Aelson de Oliveira Nascimento, 24 anos (11/07)
Luís Carlos Miranda Gomes, 23 anos (11/07)
Izaque Leite Oliveira, 2 anos (12/07)
Manoel Pereira Maciel, 46 anos (12/07)
Emanoel de Sousa Mesquita, 22 anos (12/07)
Diaquino Sousa, 35 anos (12/07)
Edison Alves dos Santos, 32 anos (12/07)
Paulo Robson Pereira dos Santos, 30 anos (13/07)
João Brito dos Santos, ignorado (13/07)
Izane Bueno Oliveira, 39 anos (14/07)
Leandro da Silva dos Santos, 19 anos (20/07)
(Vela Preta/Waldyr Silva)

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Parauapebas recebe novos delegados, investigadores e escrivã

Delegados André Amorim e Raissa Soares
A partir desta semana, a 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas vai receber quatro novos delegados, sendo um para a Delegacia da Mulher e outros três para a Delegacia Municipal; cinco investigadores e uma escrivã.

Nesta segunda-feira (21), já se encontravam na cidade o delegado André Tavares Amorim, 34 anos, natural de Goiânia (GO), e a delegada Raissa Maria Soares, natural de São Paulo (SP), além da escrivã Micheline Diniz Barreto e de investigadores.

Em conversa com o delegado Thiago Carneiro, a reportagem foi informada que os novos delegados, investigadores e escrivã estariam sendo recebidos pelo delegado Rodrigo Paggi, diretor da 20ª Seccional Urbana, para deliberar sobre o trabalho a ser desenvolvido com os novos policiais civis concursados.

Delegados André Amorim e Raissa Soares disseram à reportagem que estavam chegando à cidade para prestar importante serviço de combate à violência em defesa da população de Parauapebas. (Vela Preta/Waldyr Silva)

domingo, 20 de julho de 2014

Delegacia de Polícia Civil terá novo endereço em Parauapebas

Dentro de poucos dias a 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas estará se mudando para a Rua 83 Lote 21, Bairro Jardim Canadá, para reforma do prédio, localizado no mesmo bairro, que vai passar por reparo durante cerca de quatro meses.

“Após a reforma, que é uma determinação da Secretaria de Segurança do Estado, teremos um prédio para recepcionar melhor as pessoas que procuram a unidade”, adianta o delegado Rodrigo Paggi, diretor da repartição pública.

A autoridade policial explica que alguns municípios na região estão tendo suas delegacias construídas, outras reformadas, como é o caso da Superintendência de Polícia Civil de Marabá, que já foi reformada e reinaugurada, e agora, Parauapebas. A mudança para outras instalações é na intenção de a população não ficar desassistida do serviço de polícia judiciária.

Segundo o delegado, a 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas funciona num prédio relativamente novo, e por isso não será demolida a estrutura para construir outra. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 19 de julho de 2014

Matador de namorada já se encontra preso na carceragem do Rio Verde

Já se encontra recolhido à carceragem municipal do Bairro Rio Verde, em Parauapebas, desde a última quinta-feira (17), o indivíduo Paulo Henrique Pereira de Almeida, 23 anos, acusado de ter matado no dia 1º deste mês, com disparos de arma de fogo, a namorada Caroline Barbosa de Carvalho, de 17 anos de idade. O corpo da jovem foi encontrado sem vida num hotel de Parauapebas localizado no Bairro Beira Rio.

Conforme apurou a reportagem junto à polícia, Paulo Henrique foi preso no município de Piçarra, sudeste do Pará, e transferido para Parauapebas, onde se encontra recolhido ao xadrez à disposição da Justiça.

De acordo com a delegada Maria Regina Cardoso, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), o acusado acabou com a vida da namorada após uma grande discussão. “Ele se apoderou de uma pistola, que disse ter furtado em Canaã dos Carajás, avaliada em R$ 2.200, e ceifou a vida da garota”, informou a autoridade policial.

À reportagem, Paulo Henrique confessou ter matado a namorada, tentando justificar que estava com a cabeça quente, pois Caroline Barbosa era excessivamente ciumenta. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 15 de julho de 2014

Mulher mata rapaz enxerido e servidor público é executado a facadas

Até o fechamento desta matéria, a polícia ainda não tinha identificado e colocado atrás das grades uma mulher acusada de ter matado Paulo Robson Pereira dos Santos, 30 anos, na madrugada do último domingo (13), no Bairro Novo Brasil, em Parauapebas.

De acordo com o que apurou a reportagem junto a populares e à polícia, Paulo Robson dirigia um automóvel modelo Celta, cor prata, fazendo “cavalo de pau” e com isto incomodando moradores do bairro horas antes de morrer.

Segundo relato de uma testemunha, que pediu para não ser identificada, o motorista do veículo teria assediado a mulher com certa insistência e ela, já não suportando mais a atitude do rapaz, jogou tijolos e pedras no carro dele, estilhaçando o para-brisa, o que fez com que ele parasse o Celta.

Nesse momento, a mulher aproveitou para aplicar duas facadas em Robson, uma nas costas e a outra no peito, e deixou o local de carona toda ensanguentada.

Outro homicídio
Já o servidor público municipal Emanuel Souza Mesquita, de 22 anos, foi assassinado a facadas por volta das 20 horas de sábado (12), em um bar localizado no Bairro Nova Vitória, em Parauapebas.

Ouvida pela reportagem, uma testemunha revelou que dois homens chegaram ao bar, pediram uma cerveja e passaram a jogar bilhar. Em dado momento, a dupla cumprimentou Emanuel Mesquita, que se encontrava sentado numa cadeira, com aperto de mão, e saiu para os fundos do estabelecimento.

Minutos depois, os dois homens desconhecidos retornaram do quintal. Um deles, à traição, imobilizou um dos braços da vítima, enquanto o outro aplicou uma certeira facada no pescoço, e ambos fugiram, a pé, em direção ao centro da cidade. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Corpo de mulher encontrado em açude

O corpo da mulher identificada por Izane Bueno de Oliveira, 39 anos, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (14) boiando em açude de um balneário localizado no Bairro Palmares II, a cerca de 20 quilômetros do centro de Parauapebas.

Em declarações prestadas à reportagem, o delegado Nelson Alves Júnior informou que até a tarde a polícia ainda não sabia a causa da morte da mulher. “Aparentemente, não detectamos nenhuma lesão no corpo da vítima. Por isso, pedimos para o IML [Instituto de Medicina Legal] fazer o exame de necropsia para, após sabermos se foi afogamento ou assassinato, instaurarmos o procedimento”, explica a autoridade.

Até o início da noite, nenhum familiar da vítima havia comparecido na Delegacia de Polícia Civil para comunicar o desaparecimento da mulher ou para reconhecer o corpo no IML. (Vela Preta/Waldyr Silva)

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Vendedor de picolé salta de veículo em movimento e é esmagado

Ao saltar de uma caminhonete F 4000 em movimento, o picolezeiro Diaquino Sousa projetou-se contra a pista de rolamento, teve o corpo esmagado pelo próprio veículo e morreu ao dar entrada no hospital público Teófilo Soares, em consequências dos ferimentos. O acidente ocorreu na manhã do último sábado (12), no Bairro da Paz, em Parauapebas.

Conforme apurou a reportagem junto à polícia, Diaquino Sousa saiu para beber na companhia de amigos, entre estes, José Augusto dos Santos, condutor da caminhonete, que se envolveu num acidente de trânsito e fugiu em alta velocidade.

Desesperado, o vendedor de picolé, que estava na cabine do veículo de José Augusto, pediu para ele parar a caminhonete, mas, sem ter o pedido atendido, pulou do carro e acabou sendo atropelado e morto pelo próprio veículo.

De acordo com o delegado Nelson Alves Júnior, o condutor da caminhonete, José Augusto, que foi preso e autuado por crime doloso, apresentava sintomas de embriaguez. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 12 de julho de 2014

Acusado descarrega pistola contra devedor e continua foragido


Até o fechamento desta matéria, a polícia ainda não tinha localizado e colocado atrás das grades o indivíduo Afonso Celso Castro Bezerra Júnior, acusado de ter executado Aelson Oliveira Nascimento, 24 anos, com vários disparos de arma de fogo, na noite da última quinta-feira (10), no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

Em declarações prestadas à reportagem, o delegado de plantão Nelson Alves Júnior explicou que vítima e acusado tinham uma desavença causada por dívida. “Os dois vinham tendo problema há meses, por causa de uma dívida de um carro comprado de Afonso por Aelson, que já tinha sido vítima de tentativas de homicídio”, detalha.

A autoridade policial apurou que Afonso começou a cobrar parte do dinheiro, houve desacordo comercial e, por isso, o credor teria até contratado pistoleiros para matar Aelson, mas não deu certo.

Já que o crime não foi praticado por terceiros, observa o delegado, o acusado decidiu ele mesmo dar cabo à vida da vítima. “Por volta das 23 horas desta quinta-feira (10), Afonso Celso esteve na casa de Aelson Nascimento, aproveitou enquanto a vítima estava fazendo uma mudança para o sogro, aproximou-se e desferiu vários disparos”, informou Nelson Júnior, adicionando que a polícia apreendeu no local do crime sete projéteis de pistola calibre 22 ou 380.

Segundo ainda o delegado, a Polícia Civil está ouvindo parentes e amigos da vítima para saber mais informações sobre as supostas tentativas de homicídio anteriores. Ele pede que quem souber o paradeiro de Afonso Celso avise à polícia pelos fones 190, 181 ou 3346-2250. (Vela Preta/Waldyr Silva)