quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Servidor público municipal é encontrado morto com tiro na face

O servidor público municipal Duane Silva Sousa, que nesta segunda-feira, 16 de janeiro, completou 32 anos de idade, foi encontrado morto com um tiro na face na noite desta terça para quarta-feira (18). A vítima era lotada na Secretaria Municipal de Educação, na função de auxiliar administrativo efetivo desde 2006, e prestava serviço na Escola Faruk Salmen, em Parauapebas.

O corpo de Duane Sousa, que cursava engenharia de produção no turno da noite na Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), foi achado às margens do Ramal Ferroviário do projeto S11D, a aproximadamente um quilômetro do novo viaduto construído pela empresa Vale sobre a Rodovia PA 275, sentido Curionópolis.

Nos primeiros levantamentos feitos no local do crime, a polícia avalia que Duane tenha sido vítima de latrocínio na saída da faculdade ou na PA 275, uma vez que a motocicleta da vítima, uma Pop 100, teria sido levada pelo assassino.

O servidor público era muito benquisto pelos profissionais da rede de ensino e tido pelos colegas de trabalho como exemplo de competência, generosidade e dedicação à profissão. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Empresário perde controle de veículo, cai em lago e morre afogado

Ainda repercute em Parauapebas a morte do empresário José de Ribamar da Silva, conhecido popularmente como “Maranhão Chaves”, de 57 anos, que perdeu o controle da caminhonete que dirigia, uma Triton branca, caiu dentro de um lago e morreu afogado na cabine do veículo.

Segundo testemunhas, o acidente aconteceu por volta das 3 horas da madrugada desta segunda-feira (16), no balneário conhecido como “Zé da Praça”, na Vila Palmares II, após o empresário sair de uma casa noturna que fica na localidade. O corpo da vítima foi resgatado de dentro do veículo pelo Corpo de Bombeiros no início da manhã.

De acordo com uma testemunha que pediu para não ser identificada, na tarde de domingo (15) o empresário chegou ao torneio de sinuca que acontecia na vila, acompanhado de um rapaz que dirigia a caminhonete. Ele estaria com um litro de uísque nas mãos e não demorou no local.

Conforme ainda a testemunha, à noite o empresário e o condutor da caminhonete foram vistos novamente juntos numa casa noturna da vila. "Pela manhã, fiquei sabendo do acidente e, pela marca da caminhonete, logo pensei que era o empresário. Fui até o lago, porque imaginei que meu amigo também tinha sido vítima, mas depois ele chegou e me contou que, a certa hora, ‘Maranhão Chaves’ decidiu ir embora e pediu as chaves da caminhonete. Ele ainda relutou em dar, mas o dono insistiu, pegou as chaves e foi embora", conta a testemunha.

À reportagem, o sargento Ronaldo, do Corpo de Bombeiros, informou que a corporação foi acionada por volta de 7 horas da manhã. "Informaram que tinha acontecido um acidente e que havia vítimas presas nas ferragens, e ao chegar aqui nos deparamos com o carro dentro do lago completamente submerso. Iniciamos a operação para retirada do veiculo e constatamos, após varredura feita dentro do lago, que havia apenas uma vítima presa na cabine da caminhonete", detalha o sargento.

De acordo ainda com o sargento, se houver outra vítima, que eles não tenham conseguido localizar na varredura que fizeram, o corpo deverá emergir no mesmo local, porque o lago não escoa para outros pontos.

O bombeiro militar acredita que o empresário tenha morrido por asfixia mecânica, ou seja, afogamento, mas a causa da morte só será confirmada oficialmente com a emissão do laudo do Instituto Médico Legal (IML), para onde o corpo foi removido. (Vela Preta/Waldyr Silva)

domingo, 15 de janeiro de 2017

Adolescente morre afogado em lago no Bairro Nova Carajás

O adolescente João Victor, de 17 anos de idade, morreu afogado quando tomava banho no lago do Bairro Nova Carajás, em Parauapebas. O afogamento ocorreu por volta das 18 horas deste sábado (14).

Conforme apurou a reportagem junto à polícia, o adolescente chegou ao lago na companhia de um primo e amigos e se encantou com o local, momento em que mergulhou e tentou atravessar o lago nadando, mas se afogou quando retornava à margem de onde havia saído. Minutos após o jovem ter desaparecido nas águas, muitos amigos realizaram buscas, porém sem sucesso.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o atendente informou que os bombeiros não podiam mergulhar após as 18 horas, pois não tinham equipamentos para operar à noite, e por isso uma equipe da corporação de Marabá viria pela manhã de domingo (15) para fazer as buscas.

Com a ausência do Corpo de Bombeiros, duas horas mais tarde o corpo do jovem foi encontrado por amigos que insistentemente mergulhavam no local. O corpo da vítima foi liberado e encaminhado para o município de Canaã dos Carajás, onde João Victor residia.

Até o fechamento desta matéria, não havia informações oficiais sobre o que pode ter acontecido para que o jovem viesse a perder as forças e se afogar. (Caetano Silva/Waldyr Silva)

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Suspeito reage, atira na polícia e é morto

Após fazer vários disparos de arma de fogo contra Wederson da Silva, de 22 anos, e ser surpreendido por uma guarnição da Polícia Militar, Welisson Caio Santos reagiu à detenção, disparou contra os policiais e foi atingido mortalmente no local.

A ação aconteceu no início da madrugada desta quarta-feira (11), no cruzamento das ruas Joao Batista e Marabá, no Bairro da Paz, em Parauapebas.

Wederson da Silva, que se encontra internado no Hospital Municipal de Parauapebas, foi atingido por cinco disparos, mas nenhum deles atingiu regiões vitais do corpo.

A guarnição da PM que fazia diligências no setor era composta pelo sargento Marcos e o cabo Hélio. Ambos ouviram os tiros e avistaram um homem encapuzado e efetuando os disparos contra outra pessoa. Ao perceber a polícia, segundo a guarnição, Welisson, que estava com a arma em punho, mirou contra a guarnição e iniciou novos disparos. Cabo Hélio revidou, efetuando três disparos em direção ao acusado, que foi alvejado e caiu no chão.

Os policiais afirmam que ainda acionaram a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando o resgate chegou foi constatado que Welisson tinha morrido.

Populares informaram aos militares que a três quarteirões dali tinha um homem caído ao chão, ferido a bala, que era Wederson da Silva. O Corpo de Bombeiros foi acionado e fez o resgate, encaminhando a vítima para o Hospital Municipal.

O delegado José Euclides Aquino, que investiga o caso, informou que as informações levantadas dão conta que Welisson foi ao local para matar Wederson. "Ele efetuou vários disparos, mas os tiros não acertaram regiões vitais do desafeto dele, que sobreviveu. Tudo leva a crer que foi acerto de contas entre eles”, avalia. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Ladrão é flagrado furtando chicletes

Uma guarnição da Polícia Militar deteve e encaminhou à Polícia Civil, por volta das 11h30 da última quarta-feira (4), um homem acusado de furtar várias caixas de chiclete de um supermercado, no Bairro Cidade Nova, em Parauapebas.

Segundo o sargento PM Gilson, ao chegar ao local os policiais militares encontraram o acusado imobilizado pelos funcionários do supermercado.

Na delegacia, o acusado, que foi autuado em flagrante pelo crime de furto, tentou enganar a Polícia Civil, identificando-se primeiramente por “Alemão” e depois como “Adão”.

Em nova conversa com a polícia, ele já se identificou como sendo Osvaldo Crispim Correia Filho. "A gente não sabe se esse é o nome correto dele, porque até agora ele não apresentou nenhum documento”, ressalta o sargento.

Segundo Lucas Melo Cavalcante, gerente do supermercado, esta não é a primeira vez que o acusado comete furto no estabelecimento. Por isso, toda vez que ele entrava no local os funcionários ficavam de olho nele e desta vez conseguiram flagrá-lo furtando várias caixas de chicletes, que ele já havia escondido dentro de uma bolsa.

Procurado pela reportagem, o acusado não quis se defender, mas confessou à polícia que furtou as caixas de chicletes para revender, alegando estar desempregado e tem sete filhos para criar. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Homem é encontrado morto no Cidade Jardim em estado de decomposição

A Polícia Civil foi acionada no início da noite desta quarta-feira (4), por meio do Centro de Controle Operacional (CCO), para tomar as providências sobre um homem que foi encontrado morto no interior de uma residência localizada na Avenida B-03, Quadra 39, Lote 48, Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

De acordo com o investigador Cláudio Nascimento, que esteve no local do ocorrido juntamente com a delegada Yanna Azevedo e a investigadora Priscila Negrão, o corpo da vítima, identificada por Cleiber Sousa Fernandes, 33 anos de idade, foi encontrado com uma corda no pescoço amarrada na maçaneta da porta da cozinha, em adiantado estado de decomposição.

Segundo ainda o policial, uma irmã da vítima de nome não divulgado informou que Cleiber Fernandes estava desaparecido desde o dia 24 de dezembro, última vez que a mesma havia mantido contato com ele.

O achado macabro se deu após vizinhos e a irmã de Cleiber sentir um odor insuportável que saia do interior da casa onde a vítima morava sozinha, sofria de problemas mentais e não tinha um bom relacionamento com a família.

Logo após os levantamentos de praxe realizados pela equipe da Divisão de Homicídio, comandada pela delegada Yanna Azevedo, o cadáver foi removido do local por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia, que confirmará ou não se foi homicídio ou suicídio. (Caetano Silva/Waldyr Silva)