segunda-feira, 24 de abril de 2017

Quarteto executa duas pessoas de uma mesma família e fere outra



A Polícia Civil ainda não tem pistas dos quatro homens que invadiram uma casa no início da noite do último domingo (23), no Bairro Nova Vitória, em Parauapebas, executaram dois homens de uma mesma família e feriram um terceiro com tiro na cabeça.

O crime está sendo investigado pela delegada Yannna Azevedo, titular da Divisão de Homicídios da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

As vítimas fatais são o pai de família Pedro Pinheiro, 33 anos; e Matheus Santos da Silva, de 17 anos, enteado de Pedro. Até o fechamento desta matéria, Paulo Ricardo Santos da Silva, 19 anos, se encontrava internado no Hospital Geral de Parauapebas. Outro integrante da família, um adolescente de 14 anos, também ficou ferido com corte numa das pernas, quando pulava pela janela para escapar dos criminosos.

Francidalva dos Santos da Silva, mãe de Mateus e mulher de Pedro, contou que estava sentada na porta da casa, por volta de 18h40, com o filho adolescente, quando passaram quatro homens em duas motocicletas modelo Bros, de cor preta, olhando para dentro da casa. Minutos depois, as vítimas foram surpreendidas pelo quarteto, que chegou de arma em punho. O filho adolescente saiu em desabalada carreira para dentro da casa, pulou uma janela que dá acesso ao mato e fugiu.

De acordo com Francidalva, ela foi rendida pelos homens e obrigada a entrar em casa, onde estavam os outros filhos e o marido, e todos foram obrigados a deitar no chão, com o rosto para baixo. Os homens o tempo todo os interrogavam a respeito de uma arma de fogo e fizeram buscas pela casa.

Segundo ainda a dona de casa, ela foi levada para fora da casa, obrigada a deitar no chão novamente e interrogada sobre onde estava a arma. Um dos bandidos chegou a enfiar o cano de uma arma em sua boca e a ameaçou-a de morte.

A sobrevivente relata que minutos depois eles colocaram uma toalha na cabeça dela, cobrindo o rosto, e em seguida ela ouviu três disparos e a fuga dos pistoleiros nas motocicletas. Livre, a mulher entrou na casa e se deparou com o marido e os dois filhos estirados no chão e sangrando. A polícia foi acionada, mas quando chegou ao local foi constatado que o marido Pedro e o filho Matheus já estavam mortos. Ricardo, mesmo com tiro na cabeça, estava consciente e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Geral de Parauapebas. Nesse período de tempo, o filho adolescente saiu do mato e apresentava ferimentos na perna, ocasionados durante a fuga para escapar dos assassinos.

De acordo com a dona de casa, os homens não usavam máscaras e nem capacetes, mas ela pouco lembra a fisionomia deles.

Segundo ainda Francidalva, os filhos dela nunca foram presos ou processados, envolvidos com coisa errada, e não eram usuários de droga, e que o companheiro dela era trabalhador braçal, juntamente com o filho mais velho, que se encontrava internado. (Vela Preta / Waldyr Silva)

terça-feira, 18 de abril de 2017

Marido mata esposa e diz em rede social que foi acidente


O indivíduo Rahildo Santana dos Santos, 25 anos, natural de Pindaré Mirim (MA), está sendo procurado pela polícia, acusado de matar a própria esposa, Jacira Rodrigues de Sousa, conhecida como “Jacy”, de 28 anos, e depois postar em rede social que foi acidente.

Conforme apurou a reportagem junto à polícia, após a morte da mulher, por volta das 4 horas da madrugada de domingo (16), na Rua das Oliveiras, Bairro Nova Vida II, em Parauapebas, Rahildo se evadiu do local e publicou um post no facebook, apresentando-se como Thalles Azevedo Albuquerque, afirmando que a morte da mulher dele foi acidental.

No local do crime, testemunhas afirmaram à polícia que o casal havia se desentendido e no calor das discussões a mulher foi assassinada pelo companheiro.

A postagem nas redes sociais é iniciada com um pedido de desculpas por parte do suspeito. "Primeiramente, quero pedir desculpa a todos os amigos e família da minha esposa Jacy. Ontem [domingo] aconteceu uma grande fatalidade. Tirei a vida da minha guerreira que amo muito...”.

Mais adiante, Rahildo Santana nega que tivesse a intenção de assassinar a mulher: "Foi um acidente. Atirei nela sem querer. Jamais eu ia fazer isso por maldade. A arma disparou quando eu mostrava pra ela... Estou muito triste por isso, me sentindo muito mal. Peço mil perdão a todos da família dela”.

Rahildo afirma ainda que pessoas que estavam no local evitaram que ele se suicidasse. "Ela tá num bom lugar, ao lado de Deus... Muitos podem não acreditar, mas quem me conhece sabe e quem tava perto também sabe e viu que na hora ia ser duas mortes ao mesmo tempo, porque eu ia me suicidar, mas quem tava lá não deixou...”.

O homem encerra sua narrativa no facebook, afirmando que um dia ele vai pagar por isso, seja na terra ou no céu, “mas vou pagar”. (Vela Preta / Waldyr Silva)

‘Tatuado’ é assassinado com dois tiros

Sérgio da Conceição Silva, conhecido por “Tatuado”, foi assassinado com dois tiros de arma de fogo, no último domingo (16), em Eldorado do Carajás.

Segundo informação de populares, a vítima estava bebendo em um estabelecimento na Praça das Missões, Setor Km 2, quando um veiculo Fiat modelo Palio, de cor prata e placa não anotada, parou ao lado de “Tatuado” e de dentro do veiculo um dos ocupantes fez dois disparos com espingarda e matou a vitima.

Uma guarnição da Polícia Militar, composta pelo sargento Bonfim, cabo Gesiel, cabo Gomes e soldado Farias, chegou a fazer buscas por vários pontos da cidade, na tentativa de prender os autores do homicídio, mas nenhuma pista foi encontrada.

Segundo a polícia, “Tatuado” tem várias passagens pela delegacia por tráfico de entorpecente e porte ilegal de arma. (Salém Campos / Waldyr Silva)

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Vítima de assalto leva dois tiros de raspão na cabeça e sobrevive

O evangélico Francisco Bispo, de 53 anos, sobreviveu a um assalto por volta das 13 horas desta quarta-feira (12), no Bairro Novo Horizonte, em Parauapebas, após bandidos atiraram duas vezes contra ele e os projéteis o atingirem apenas de raspão na cabeça. Os dois homens se aproximaram em uma motocicleta e o carona sacou uma arma de fogo e pediu o celular.

"Todo mundo tem uma reação quando é assaltado, e eu indaguei: que é isso, rapaz? Aí ele já disparou. Quando levantei ele pulou na garupa da moto e atirou a segunda vez, que foi o corte maior na lateral da cabeça”, relatou a vítima, apontando os ferimentos.

Segundo ainda Francisco Bispo, o que estava na garupa era um moreno, de calça jeans, e o piloto era magro e branco. Os assaltantes fugiram sem levar o aparelho celular.

"Conversando com o médico, ele disse que eu nasci de novo. Falei para ele que Deus cuida de quem é dele e isso foi um milagre, porque essa primeira bala bateu e não entrou na cabeça", declarou Francisco Bispo, adiantando que iria orar pelos dois homens, que até a noite desta quarta-feira (12) ainda não haviam sido identificados ou presos pela polícia. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Foragido do Ceará é morto em confronto com a PM em Parauapebas

Após receber uma denúncia na tarde desta terça-feira (4), dando conta que numa residência localizada na Av. Brasil, Bairro Parque das Nações, em Parauapebas, estaria escondido um foragido da Justiça do Estado do Ceará, uma guarnição da Polícia Militar se dirigiu ao local indicado e foi recebida à bala pelo suspeito, identificado por Rhai Ruan Leandro da Silva.

O homem sacou um revólver calibre 38 de numeração raspada e atirou na direção dos policiais, mas um dos PMs foi mais rápido e fez um disparo à altura do peito do indivíduo, que ainda foi conduzido pelo Corpo de Bombeiros com vida para a hospital, onde faleceu.

De acordo com a guarnição, composta pelo sargento Saturnino e cabo Alencar, Rhai Ruan estava foragido e respondia por diversos crimes praticados no Estado do Ceará, como latrocínio, assalto e tráfico de drogas.

O indivíduo possuía diversas tatuagens pelo corpo, entre elas um palhaço (que significa no mundo do crime assassino de polícia) e outra da morte. Ele teria assassinado um policial militar no Estado do Ceará.

A polícia apreendeu e apresentou à Polícia Civil o revólver calibre 38, com quatro munições intactas, um tablete de maconha, um aparelho celular da marca Samsung e 68 reais em espécie. (Waldyr Silva)

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Populares agridem homem suspeito de assalto no Novo Horizonte

Na madrugada do último sábado (01), um grupo de moradores do Bairro Novo Horizonte, em Parauapebas, capturou Lucivaldo Campos Aires, de 25 anos, suspeito de ser assaltante, e iniciou uma sequência de agressões contra ele, que só não foi morto graças à intervenção da Polícia Militar.

Lucivaldo Aires ficou bastante machucado e foi levado pelos policiais que o socorreram para o Hospital Municipal de Parauapebas, onde recebeu atendimento médico.

De acordo com informações de populares, o acusado seria um assaltante que costumava agir no bairro. Foi apreendida em posse dele uma faca que ele estaria usando para render as vítimas.

No momento em que foi capturado pelos populares, Lucivaldo se encontrava em companhia de outro homem que estava numa moto, mas ele conseguiu escapar. A dupla teria tentado assaltar mulheres que esperavam ônibus na esquina das ruas Caiena e Inglaterra.

O acusado escapou da fúria da população depois que alguém denunciou o linchamento ao Centro de Controle Operacional (CCO) e este acionou uma viatura, sob o comando do sargento Evaldo e cabo Evanilson. (Tina Santos / Waldyr Silva)

quarta-feira, 22 de março de 2017

Execução de pedreiro no Bairro da Paz pode ter sido crime passional

A primeira linha de investigação da Polícia Civil para desvendar o assassinato do pedreiro Diocleciano da Silva Moreira, 31 anos de idade, pode ser passional.

A vítima foi executada na manhã desta quarta-feira (22), com dois tiros de pistola 380 na cabeça, quando se encontrava sentada na frente de uma lanchonete, localizada na Rua Lauro Corona, entre as ruas Sol Poente e Marabá, Bairro da Paz, em Parauapebas.

De acordo com informações obtidas pela reportagem, Diocleciano Moreira saiu de casa para fazer reboco de uma parede ao lado da lanchonete onde ocorreu o crime. Minutos antes de iniciar o serviço, ele se dirigiu à lanchonete, sentou-se numa cadeira para tomar café, quando foi surpreendido pelos assassinos, um homem e uma mulher, que estariam usando uma motocicleta de placa e modelo não anotados.

Segundo adiantou a delegada Yanna Azevedo, da Divisão de Homicídios da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, dias atrás o pedreiro se envolvera em uma briga com a ex-namorada, momento em que teria agredido a mesma.

Por outro lado, informações de familiares da vítima dão conta que Diocleciano Moreira era uma pessoa tranquila, pacata e que não tinha inimigos.

As autoridades policiais esperam que as câmeras de vigilância nas lojas localizadas nas imediações possam auxiliar na identificação e busca aos autores do crime. (Waldyr Silva)

segunda-feira, 20 de março de 2017

Cinco homens invadem hospital público e executam paciente em Parauapebas

Cinco homens fortemente armados, usando colete à prova de bala e capacete, chegaram à entrada do Hospital Geral de Parauapebas (HGP), na madrugada desta segunda-feira (20), renderam seguranças, invadiram as instalações do hospital, se dirigiram até o leito do paciente e efetuaram vários disparos de arma de fogo contra Waldomiro Costa Pereira (foto), que morreu na hora, na UTI, onde se encontrava internado.

A vítima se encontrava internada no HGP desde sábado (18), após ter sofrido emboscada em seu sítio, na zona rural do município de Eldorado do Carajás, e sido alvejado com vários disparos de arma de fogo.

A Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura de Parauapebas e a direção do HGP distribuíram notas de esclarecimento e de pesar à imprensa, lamentando a trágica morte de Waldomiro Pereira, que era servidor municipal, casado e deixa viúva e cinco filhos.

Nota de esclarecimento
Em relação ao falecimento de Waldomiro Costa Pereira, a direção do Hospital Geral de Parauapebas (HGP) informa que:

O servidor público deu entrada no HGP no último sábado, 18 de março, por volta das 18 horas, encaminhado pela própria família. Ele estava com ferimentos na cabeça e em uma das mãos. Após a realização de uma tomografia e raio x, foram encontrados três projéteis na cabeça e pescoço. Waldomiro passou por cirurgia e, em seguida, foi encaminhado à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para observação.

Na madrugada desta segunda-feira (20), por volta das 3 horas, cinco homens fortemente armados chegaram à entrada do HGP, renderam seguranças, invadiram as instalações do hospital, se dirigiram até o leito do paciente na UTI e efetuaram disparos contra o servidor. Após tentativa sem sucesso de reanimação de Waldomiro, seu corpo foi encaminhado à necropsia do hospital.

No intuito de elucidar esse crime o mais rápido possível, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, disponibilizará todas as imagens do circuito interno de gravação do hospital para as autoridades policiais.

Nota de pesar
A Prefeitura de Parauapebas manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do servidor público Waldomiro Costa Pereira, ocorrido nesta segunda-feira, 20 de março.

No último final de semana, Waldomiro foi vítima de ferimento por arma de fogo em sua propriedade, no município de Eldorado do Carajás. Ele foi encaminhado ao Hospital Geral de Parauapebas (HGP), onde passou por processo cirúrgico, mas, na madrugada desta segunda-feira, cinco homens invadiram o HGP, renderam os seguranças e executaram Waldomiro.

Neste momento de dor e tristeza, a administração municipal e todos os companheiros de trabalho da prefeitura se solidarizam com familiares e amigos de Waldomiro. O servidor era casado e deixa cinco filhos. O velório de Waldomiro ocorrerá na cidade de Curionópolis.