terça-feira, 16 de dezembro de 2014

‘Garupa’ de motocicleta morre em colisão

Um acidente de trânsito tirou a vida de Cloves Castro da Silva, de 37 anos, por volta de meio-dia desta segunda-feira (15), em Parauapebas. Conforme uma testemunha, a vítima estava na garupa de uma motocicleta Honda Biz, quando houve a colisão.

Segundo foi apurado, o piloto da moto ultrapassava em alta velocidade uma caçamba que estava estacionada na Rua Parauapebas, Bairro Nova Carajás, no momento em que o motorista da caçamba colocava o veículo em movimento. Os dois veículos se chocaram lateralmente, mas o piloto da moto, que não foi identificado, conseguiu saltar.

Cloves Silva, no entanto, acabou preso à caçamba e foi arrastado por ela, morrendo ainda no local. A equipe de resgate do Corpo de Bombeiros socorreu o piloto e o encaminhou ao Hospital Municipal de Parauapebas. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Dupla presa com crack em Parauapebas

Gilmar Alvice Castilho, conhecido por “Cabelo Louro”, e Diomar Fernandes Mesquita foram apresentados na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, por volta de meio-dia de domingo (14), e autuados por tráfico de drogas, após a Polícia Militar ter flagrado crack em posse dos dois.

De acordo com informações registradas pelo Grupo Tático Operacional (GTO), responsável pela prisão, o serviço de inteligência da PM vinha monitorando um endereço no Bairro dos Minérios que serviria como ponto de apoio para os dois traficarem crack e fez a prisão da dupla.

Com Diomar, ainda conforme o relato policial, foi encontrada uma embalagem plástica contendo a droga. Os militares afirmam ter interrogado ele, que teria confessado, além de entregar a participação de Gilmar, informando que o parceiro atuava na distribuição do entorpecente. Por fim, Diomar ainda teria apontado outro imóvel onde haveria mais droga escondida.

Os militares foram ao local apontado e encontraram mais duas embalagens pesando 51 gramas da mesma substância. Foi apreendido também um veículo Chevrolet Celta, de placa MW 4666, em posse dos presos, apresentando perfurações por vários disparos de arma de fogo na lateral direita, além da porta, e um projétil de arma de fogo dentro do veículo. Diomar teria informado durante esse interrogatório que os valores arrecadados com o tráfico eram depositados na conta bancária da esposa dele.

Ao ser ouvido pela Polícia Civil, Diomar informou que estava em Parauapebas há apenas quatro dias e que trabalha no comércio de confecções. Disse ainda que conheceu Gilmar nesse período e que havia tratado de dividir o aluguel da casa onde ambos foram presos.

Questionado sobre envolvimento com a prática de tráfico, Diomar informou que só falaria em juízo. A respeito do carro apreendido, respondeu que o veículo pertencia a um irmão dele. "Acho que ele colocou o carro do lado de fora da garagem e quando o dia amanheceu estava com os buracos de tiro", tentou justificar.

Já Gilmar informou que chegou à cidade há aproximadamente uma semana, quando conheceu Diomar, durante uma festa. Ele acrescentou que está desempregado e confirmou que dividia a casa com o novo colega. Perguntado sobre o tráfico, o acusado negou e afirmou ser apenas usuário.

Ao responder sobre a droga apreendida, Gilmar afirmou não ter visto nada e acredita que tenha desmaiado na hora. Por fim, ele confirmou já ter sido preso pela Polícia Federal, acusado do mesmo crime, e ter cumprido pena por aproximadamente três anos no Estado de Mato Grosso do Sul. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 13 de dezembro de 2014

Motorista de micro-ônibus atropela e mata

Até esta sexta-feira (12), o motorista que conduzia um micro-ônibus da Coocavump (Cooperativa dos Condutores Autônomos de Veículos Utilitários e Motos de Parauapebas), responsável pelo atropelamento e morte do ciclista Valdeci Araújo de Oliveira, 27 anos, natural de Jacundá (PA), na noite de quinta-feira (11), não havia se apresentado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Parauapebas.

O ciclista pedalava sua bicicleta na Rua Presidente Kennedy, Bairro Beira Rio, quando, ao passar pelo terminal rodoviário, foi atropelado e arrastado para dentro do estacionamento.

Conforme o sargento Ronaldo, do Corpo de Bombeiros, a vítima teve traumatismo crânio-encefálico. "Quando chegamos aqui, o rapaz se encontrava embaixo da van, preso com a bicicleta dele. O veículo deve ter passado por cima da cabeça, porque tem sinais de traumatismo. Verificamos as pupilas e colocamos o aparelho que verifica pulso e respiração, sendo constatada a morte dele", explica o bombeiro.

Ainda segundo o sargento, quando os bombeiros chegaram ao local o motorista, ainda não identificado, já não estava mais. Como o micro-ônibus pertence a uma cooperativa, o sargento Ronaldo diz que fica fácil localizar o proprietário e o condutor. O bombeiro informou ter ouvido de populares que testemunharam o acidente que o motorista não viu o ciclista.

"Os populares disseram que ele [ciclista] estava passando quando a van entrou e o motorista não viu, só percebendo que tinha atropelado alguém depois, quando avisaram que Valdeci foi arrastado por aproximadamente 20 metros", reiterou o oficial.

A reportagem entrou em contato com a direção da cooperativa, que se identificou apenas como Raimundo e afirmou estar muito ocupado para se manifestar acerca do caso. (Vela Preta/Waldyr Silva)

‘Negão do Morro’ é preso com petecas de crack e dinheiro

O indivíduo Raimundo Santana Reis, conhecido por “Negão do Morro”, foi preso pela Polícia Militar, na última quinta-feira (11), em Parauapebas, em posse de várias petecas de crack e aproximadamente R$ 1 mil em espécie.

Segundo o delegado Thiago Carneiro Rodrigues, diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, o preso já vinha sendo investigado pela polícia, que o considera como grande fornecedor de drogas no município.

“Ele ainda vai ser ouvido nesta sexta-feira (12), mas preliminarmente nos confessou o crime. Vamos apurar a origem dessa droga e tentar identificar outros envolvidos no tráfico", explica o delegado. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Mulher é assassinada dentro de bar com tiro na cabeça

A Polícia Civil está investigando o assassinato de Josianny Carneiro da Cruz, de 26 anos, ocorrido por volta de 2h30 da madrugada de quinta-feira (11), em um bar na Rua Marabá, em Parauapebas, para saber se a causa foi homicídio ou latrocínio.

Segundo explicou para a reportagem o delegado Nelson Alves Júnior, titular da Divisão de Homicídios, dois homens chegaram ao bar, um entrou armado com um revólver calibre 38 e atirou na vítima, sem que ela reagisse. Ainda de acordo com a autoridade policial, Josianny Carneiro estava bebendo com outra mulher, com quem mantinha relação homoafetiva, e mais dois homens.

"Os bandidos chegaram 20 minutos depois de ela ter chegado e passaram a dizer que era um assalto. Mas achamos estranho, porque a mulher não tinha dinheiro. Não sei se foi uma armação para a vítima, que estava num local pouco frequentado”, avalia o delegado, acrescentando que a polícia está ouvindo testemunhas para chegar ao pistoleiro.

O corpo de Josianny foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Marabá, onde a reportagem conversou com uma das irmãs dela, que preferiu não gravar entrevista, alegando ter poucas informações a respeito do homicídio. A irmã, no entanto, bastante emocionada, disse acreditar que o crime tenha sido decorrente de um assalto. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Idoso é assassinado a facadas em casa

O idoso Mário Miranda da Silva (foto), 62 anos, conhecido como “Cabo Velho”, foi assassinado a facadas por volta das 14 horas de sábado (6), dentro da própria residência, na Rua Dom Pedro I, Bairro Rio Verde, em Parauapebas. Segundo testemunhas, Mário Miranda, que morava sozinho, levou três facadas, sendo duas no abdômen e uma na boca.

De acordo com a testemunha Jorge Santos, que colheu informações no local, o suposto assassino era negro, baixo, de aproximadamente 1,65 metro de altura e tinha aparência indígena. O homicida teria chegado à residência junto com a vítima.

"Conforme informações de testemunhas, o acusado caiu e a vítima o ajudou a se levantar. O idoso e acusado entraram na residência, e depois de cinco minutos alguém entrou na casa e deu o alarde que ‘Cabo Velho’ estava morto", explicou Jorge Santos.

Informações dão conta que horas antes do crime o idoso teria recebido salário e estaria com cerca de R$ 1.000 em mãos. Porém, não se sabe se o dinheiro foi levado ou não da casa do idoso. Momentos antes do assassinato, Mário Miranda foi visto ingerindo bebida alcoólica em companhia do suposto assassino. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 6 de dezembro de 2014

Homem executado a bala pode ter sido vítima de acerto de contas

Antonio Marcos de Souza Reis, de 35 anos, foi executado com vários tiros por volta das 21h30 da última quarta-feira (3), na Avenida I, Bairro dos Minérios, em Parauapebas. A esposa da vítima relatou que ela estava aguardando o esposo buscá-la na escola em que estuda, mas ele começou a demorar.

Já preocupada, a mulher recebeu a notícia de que Antonio Marcos havia sofrido um atentado no caminho. A esposa seguiu para o local onde o crime teria ocorrido e se deparou com o marido já morto.

Informada sobre o crime, uma guarnição da Polícia Militar se dirigiu ao local e tomou conhecimento que Antonio estava pilotando uma motocicleta quando foi surpreendido por dois homens em uma moto Honda Pop 100, de cor preta. Ele foi alvejado, inicialmente, por um único tiro e caído da motocicleta em que estava. Antonio ainda conseguiu correr, pedindo ajuda, mas os bandidos, audaciosos, seguiram a vítima, efetuando mais três disparos, sem se preocupar com a presença de várias pessoas que passavam pelo local.

O caso foi registrado junto à Polícia Civil, que investiga o homicídio, no intuito de chegar até os assassinos. Acredita-se que a execução se deu por um possível acerto de contas, já que nenhum pertence da vítima foi levado pelos pistoleiros. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Eletricista cai de poste e morre

O eletricista Carleandro Soares, 26 anos, morreu na madrugada de sexta-feira (5), no Hospital Municipal de Parauapebas, após cair de um poste no final da tarde de quinta-feira (4), no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

De acordo com José Cláudio Freitas, ninguém testemunhou a queda, mas um transeunte passava pelo local quando viu a vítima, ainda viva, caída no chão. Imediatamente, o homem acionou uma ambulância e esta encaminhou Carleandro para o hospital, já em coma, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ainda conforme José, a vítima era casada e morava há aproximadamente três anos em Parauapebas. O corpo do eletricista foi trasladado para São Pedro da Água Branca, no Maranhão, de onde ele era natural, e onde ainda vivem seus pais. José Cláudio, que conhecia a vítima há muitos anos, diz que o rapaz era trabalhador, pessoa de boa índole e evangélico. (Luciana Marschal/Waldyr Silva)

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Dupla flagrada e presa com arma de fogo

No momento em que uma guarnição da Polícia Militar fazia ronda de rotina no Bairro Tropical, em Parauapebas, na última quarta-feira (3), os policiais suspeitaram das atitudes de dois homens em uma motocicleta, abordaram e prenderam a dupla.

Jorge Maicon Viana da Rocha, 21 anos, natural de Parauapebas; e Ygor Luiz Teixeira Quaresma, 19, natural de Belém, foram detidos e encaminhados à Polícia Civil, acusados de porte ilegal de arma de fogo.

Os dois foram avistados na entrada do Bairro Tropical e quando perceberam a presença policial aceleraram a motocicleta Yamaha YBR de cor preta, em direção às Casas Populares. Os policiais acompanharam a dupla e viram quando o da garupa se desfez de um objeto, jogando-o para fora da estrada.

Após conseguir abordar os dois, eles foram questionados sobre o que jogaram fora e acabaram contando que havia sido um revólver. Os policiais retornaram ao ponto onde viram a ação e começaram a procurar pelo objeto, encontrando um revólver pouco tempo depois. Na avaliação da Polícia Militar, a arma seria utilizada em assaltos. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Homens mascarados assassinam jovem

Francisco Jean Oliveira da Silva, de 22 anos, natural de Fortaleza (CE), foi assassinado na noite de terça-feira (2) na frente da mãe dele, no Bairro Nova Carajás, em Parauapebas. Segundo informações do pai da vítima, Geraldo Pereira da Silva, dois homens com os rostos cobertos por máscaras se aproximaram em uma motocicleta preta e mataram Francisco com um único tiro na cabeça, fugindo em seguida. “Ele estava no quintal de casa com o irmão, a mãe e um amigo”, conta.

Conforme explicou à reportagem, Geraldo Silva soube da notícia quando chegou à residência e por isso diz não saber se o filho vinha sendo ameaçado, se possuía envolvimento com drogas ou fazia atividades ilícitas.

Segundo ainda o pai da vítima, Francisco Jean esteve preso por algum tempo, ao se envolver em uma situação de roubo. “Ele deu uma carona para um amigo de moto e quando chegou em um lugar o cara pulou da moto e roubou um celular de uma pessoa”, diz, acrescentando que o filho acabou sendo preso pelo erro do conhecido. “Ele até estava indo assinar todo mês no Fórum”, explica Geraldo Silva. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Caminhonete bate na traseira de motocicleta e esmaga cabeça de piloto

Um acidente envolvendo uma motocicleta Honda Pop 100 e uma caminhonete D-20, ocorrido por volta das 20h30 do último domingo (30), na zona rural de Parauapebas, provocou a morte do jovem Eduardo de Sousa Silva, de 18 anos, e levou a namorada dele, Andreia Cristina, para o hospital.

Conforme informações do tio da vítima, Eleilton Santos, prestadas à Polícia Civil, a caminhonete colidiu contra a traseira da motocicleta, derrubando o casal. O motorista da caminhonete fugiu após passar por cima da cabeça de Eduardo com o veículo. Mesmo utilizando capacete, Eduardo morreu na hora, enquanto Andreia foi socorrida e encaminhada ao Hospital Municipal de Parauapebas.

Eleilton Santos informou ainda que o sobrinho não tinha o costume de trafegar pela estrada à noite, mas sempre visitava parentes que vivem na região durante o dia. O piloto da motocicleta não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A Polícia Civil está investigando a morte do rapaz. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) do município e liberado para os familiares após a necropsia. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Polícia Militar manda ex-detento de volta para cadeia por tráfico de droga

A Polícia Militar prendeu Randeson Câmara Araújo, de 23 anos, no início da madrugada do último domingo (30), em posse de 80 gramas de crack, além de balança de precisão, cinco aparelhos celulares e três facas. A prisão se deu na Rua Ary Barroso, em frente à Escola Irmã Laura, no Bairro Caetanópolis, em Parauapebas.

Conforme informações do sargento PM Ademilson, o rapaz vinha traficando droga na cidade e é reincidente. “Ele é vagabundo e assaltante, mas conseguimos tirá-lo de circulação”, afirmou o militar, acrescentando que Randeson saiu recentemente da cadeia, onde esteve preso por aproximadamente cinco anos pelo crime de roubo.

Procurado pela reportagem, Randeson preferiu não se manifestar a respeito das acusações. Ele foi apresentado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e se encontra à disposição da Justiça. (Vela Preta/Waldyr Silva)