quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Prefeito de Redenção morre em acidente

Um acidente ocorrido na noite desta quarta-feira (30) na rodovia PA 287, no sul do Pará, resultou na morte de Vanderlei Coimbra Noleto, prefeito de Redenção, e de mais duas pessoas que o acompanhavam em um veículo.

De acordo com o coronel PM Oliveira, comandante de policiamento regional de Redenção, o acidente ocorreu por volta de 19 horas, quando o veículo de Vanderlei se envolveu em uma colisão frontal com uma carreta que tentava uma ultrapassagem na rodovia, segundo a apuração de policiais militares no local do acidente.

Filiado ao Partido Republicano Progressista (PRP), Vanderlei Noleto tinha 32 anos e seguia de Redenção para o município de Conceição do Araguaia no momento do acidente. Equipes da PM, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros se deslocaram até o local da colisão para apurar as circunstâncias do ocorrido.

Vanderlei Noleto foi eleito prefeito nas eleições de 2012 pelo PRP com 25.033 votos, segundo o Tribunal Regional Eleitoral. Era natural do município de Conceição do Araguaia e também já havia exercido o cargo público de vereador. Era casado e pai de três filhos, um deles com apenas um mês de vida. (Fonte: DOL)

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Corpo de homem desaparecido é encontrado no Rio Parauapebas

Homem desaparecido foi encontrado e identificado na manhã desta segunda-feira (28) boiando nas águas do Rio Parauapebas já em estado de decomposição, nas proximidades de Palmares Sul, em Parauapebas. Trata-se de Rondiney Marinho da Silva, de 28 anos, que morava em Curionópolis e estava desaparecido desde o dia 15 deste mês.

De acordo com o delegado Paulo Junqueira, há cerca de uma semana uma irmã de Rondiney havia procurado a Delegacia de Polícia Civil do município para registrar ocorrência sobre o desaparecimento dele. "Por isso, quando o corpo de um homem foi encontrado e não tinha identificação suspeitou-se que seria dessa pessoa desaparecida", ressalta o delegado.

Depois que o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (ML), Junqueira informa que eles entraram em contato com a mulher, que fez o reconhecimento como sendo irmão dela.

Sobre a informação de que a vítima teria envolvimento com roubo de moto, o delegado disse que ainda não havia nada registrado sobre isso, mas destacou que Rondiney já era uma pessoa conhecida da polícia.

Paulo Junqueira ressalta que em seus álbuns de fotos há registro da vítima exibindo um revólver, provavelmente calibre 38. "O fato de ele sempre estar em lugares onde a criminalidade costuma frequentar nos leva a crer que ele tinha algum envolvimento com o mundo do crime. Essa será a nossa primeira linha de investigação, para tentar elucidar a morte”, diz o delegado.

Pelas primeiras análises da equipe do IML, a vítima apresentava perfuração na cabeça, aparentemente decorrente de disparo de arma de fogo. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Mais três mortes violentas

O final de semana e o início desta foram marcados mais uma vez com o registro de três mortes violentas em Parauapebas, sendo uma por golpes de foice, outra por disparos de arma de fogo e a terceira encontrada nas águas do Rio Parauapebas. As vítimas são José Benedito Gonçalves Moreira, 24 anos, conhecido por Shayla; Rosenir Cristina da Silva Sousa, 46 anos; e Ivan Ferreira Coimbra, 38 anos.

Boiando no rio
O corpo sem vida de Shayla foi encontrado na manhã desta segunda-feira (21) boiando nas margens do Rio Parauapebas, na localidade conhecida como Balneário da Fia, no Bairro União, em Parauapebas. Shayla estava desaparecido desde as 5 horas de domingo (19), quando teria saído da casa onde morava acompanhado de um homem, o qual, segundo testemunhas, teria apresentado como seu namorado, mas que ninguém conseguiu identificar até o momento.

"Apuramos até agora que a vítima era travesti, natural de Cametá, estava na cidade há pouco tempo e tinha vindo de Belém", informou o cabo PM Silva. Por outro lado, uma testemunha que pediu para ter nome preservado disse que a vítima conheceu o homem, que pode ter sido o algoz, dois dias antes de desaparecer na sexta-feira (18), quando os dois iniciaram um envolvimento amoroso.

No domingo, por volta de 5 horas, o homem teria batido na porta da casa onde Shayla estava morando, na Rua I, Bairro União, e os dois teriam saído juntos caminhando em direção ao rio, que fica aos fundos da residência. “Ele (Shaila) abriu a porta e saiu com esse homem. Um rapaz que estava sentado na porta de casa ainda perguntou o que ia fazer com um desconhecido na beira do rio, mas ele disse que o homem era seu namorado”, relata a testemunha, adicionando que depois disso Shayla não foi mais visto.

Até o fechamento desta matéria, não havia sido divulgada a causa da morte da vítima, cujo corpo não apresentava marcas ou qualquer perfuração de faca ou bala.

Golpe de foice
Ivan Coimbra foi assassinado a golpe de foice no último sábado (19) na localidade de Alto Bonito, zona rural de Marabá, mas já próximo de Parauapebas. A polícia prendeu Arthur Silva de Menezes, de 37 anos, que confessou ter praticado o assassinato.

Ouvido pela reportagem, Arthur Silva informou que no sábado ele chegou de Parauapebas e foi direto para um bar onde costuma beber. Lá teria conhecido Ivan, que o convidou para ir para outra vila.

Em dado momento da bebedeira, a vítima teria começado a tirar brincadeiras com o acusado, chamando-o de corno. O clima entre os dois ficou pesado e lvan foi embora, deixando o acusado no local.

Arthur conta que deixou o bar, reencontrou Ivan e os dois começaram a discutir novamente, e acertou um violento golpe de foice no pescoço da vítima, quase decepando.

Executada a tiros
A mulher Rosenir Cristina Sousa foi executada com quatro tiros no final da tarde desta segunda-feira (21) na porta do condomínio onde ela morava, localizado na Rua Luís Gonzaga, Bairro da Paz, em Parauapebas, quando ela retornava do trabalho.

As polícias Militar e Civil e uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foram acionadas para fazer os primeiros levantamentos e remover o corpo para o Instituto Médico Legal.

Segundo testemunhas, a vítima foi surpreendida por dois indivíduos em uma moto de placa e modelo não anotados. O ex-marido da vítima figura como suspeito de ter matado a mulher, mas a Polícia Civil não confirmou nem desmentiu essa informação. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Atualização em 23/12

Francisco Vasconcelos Leal, de 60 anos, foi detido em Morada Nova, em Marabá, na noite de terça-feira (22), após ligações anônimas para o Disque Denúncia Marabá (3312-3350). Ele é o principal suspeito do assassinato da ex-companheira Rosenir Cristina da Silva Sousa. Os atiradores ainda não foram identificados

As suspeitas contra Francisco surgiam ainda na cena do crime, uma vez que ele já havia agredido a mulher anteriormente, golpeando-a com uma faca. Os dois estavam separados há cerca de seis meses, porém, segundo vizinhos, o homem a ameaçava constantemente por conta de uma casa que os dois possuíam juntos.

Após ser preso, o homem foi apresentado na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde foi ouvido pela equipe de plantão, que preferiu não comentar o caso por se tratar de uma investigação oriunda da Polícia Civil de Parauapebas..

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Três mortes violentas em Parauapebas

O final de semana em Parauapebas foi marcado mais uma vez por três mortes violentas, sendo duas em confrontos com a Polícia Militar e a outra motivada por discussão em um bar. As vítimas são os jovens Messias Pereira Sousa, de 16 anos, e José Robert Gonçalves Gusmão, 23 anos, ambos mortos na troca tiros com a polícia; e um homem até agora não identificado, executado com golpes de faca.

Messias Pereira e José Robert morreram na noite desta segunda-feira (14) a apenas 500 metros da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, no Bairro Novo Horizonte, em Parauapebas.

A Polícia Militar relata que estava fazendo o acompanhamento dos dois jovens após suspeitar por eles estarem em uma motocicleta Honda Pop 100, de cor preta e sem placa. Ao solicitar que a dupla parasse, os policiais afirmam ter recebido tiros como resposta, desferidos pelo que estava na garupa da moto.

Os militares, então, revidaram os disparos, derrubando os dois ocupantes da motocicleta. Com os mortos foram apreendidos dois revólveres, sendo um calibre 32 e o outro calibre 38, além da moto, que a polícia descobriu ser roubada.

Facadas
O homem não identificado foi assassinado num bar localizado na Rua 15 de Novembro, Bairro Rio Verde, na noite do último sábado (12). A vítima ainda foi socorrida e levada para o Hospital Municipal de Parauapebas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

Preso no dia seguinte pela Polícia Militar, Renato Ramos da Silva Júnior, de 32 anos, alegou ter agido em legítima defesa, porque a vítima queria agredi-lo. "Quando ele [a vítima] ia caindo, eu o acertei com a faca na barriga", detalha Renato, acrescentando que o homem vivia pela área do Mercado do Rio Verde e seria morador de rua. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Suspeitos são presos com arma e objetos roubados

A polícia prendeu nesta quarta-feira (9), em Parauapebas, os indivíduos Renato da Cruz Silva e Diego Roger Silva Rodrigues, acusados de roubo e posse ilegal de arma de fogo. Segundo o delegado Thiago Carneiro, da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, Renato Silva, que tem passagem na polícia por homicídio e roubo, cometeu assalto no Bairro Cidade Nova na terça-feira (8).

De acordo ainda com o delegado, Renato Silva, armado com uma pistola bereta, abordou e roubou uma mulher, levando dela vários pertences. Ao chegar até a localização dele, os policiais conseguiram recuperar vários objetos, como celulares e joias roubados em outra situação. A vítima fez o reconhecimento de três aparelhos celulares e um anel como sendo seus.

Diego Rodrigues foi preso na mesma oportunidade, apontado como comparsa de Renato Silva. A Polícia Civil afirma que juntos os dois já cometeram mais de cinco roubos em Parauapebas. Além da arma, foram apreendidas 14 munições. A dupla foi autuada em flagrante e colocada à disposição da Justiça. (Vela Preta/Waldyr Silva)

Frentista persegue assaltantes e morre atropelada

Ao tentar recuperar um celular roubado na tarde da última terça-feira (8), em Parauapebas, a frentista Jenifer Pereira, de 28 anos, perdeu a vida, além de ter atropelado três adolescentes, que sobreviveram.

De acordo com Idenilson Silva de Souza, marido da vítima, a esposa dele saiu de moto do trabalho, às 17h30, para descansar em casa por uma hora quando, ao passar pela Avenida Sol Poente, seu aparelho celular foi roubado do bolso de trás da calça.

"Ela chegou a conversar comigo, porque ficou uma hora aguardando a ambulância, que estava em outra ocorrência. Disse que o celular estava no bolso traseiro, eles pegaram, puxaram e ela correu atrás", contou o viúvo.

Em perseguição aos assaltantes, em alta velocidade, Jenifer perdeu o controle da moto e caiu, atingindo três estudantes que saiam de uma escola, ainda na calçada.

"Depois que a ambulância chegou eu não tive mais contato com ela. Quando fui ver já era o corpo dela”, relembrou Idenilson, acrescentando que a morte da esposa ocorreu às 2h45, já nesta quarta-feira (9), por insuficiência respiratória. A vítima trabalhava no Bairro Tropical, morava no Bairro da Paz e tinha um filho. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Dois mortos e um internado no final de semana

O último final de semana registrou duas mortes violentas em Parauapebas e uma internação hospitalar motivada por golpes de facão. Uma das vítimas fatais, Elivando Caetano Mota, 41 anos, foi assassinada a facadas no Bairro Palmares Sul e a outra, Cosmo José de Sousa, perdeu a vida quando foi atropelada por um colega de trabalho na garagem da própria empresa, no Bairro Paraíso.

Homicídio
O crime contra a vida de Elivando Caetano aconteceu por volta das 5h30 de segunda-feira (30) na Rua Natal, Palmares Sul, às proximidades de um bar onde a vítima teria sido vista bebendo pouco antes de ser assassinada.

De acordo com o investigador Max, da Polícia Civil, as informações colhidas no local do crime dão conta que Elivando teria tido um desentendimento com um homem conhecido apenas como Baixinho.

Na hora da confusão, Baixinho teria puxado uma faca, mas outras pessoas entraram no meio da confusão e evitaram que este o golpeasse. Então, Baixinho aguardou Elivando sair do bar para esfaqueá-lo no abdômen, provocando a exposição das vísceras.

Populares disseram que ainda chegaram a chamar uma ambulância da prefeitura que fica na localidade para tentar socorrê-lo, mas o motorista do veículo teria se recusado a transportá-lo até o hospital, alegando que o veículo era só para socorrer doentes.
Testemunhas contaram à polícia que o acusado ainda foi visto de manhã pelo bairro, mas depois que se espalhou a notícia que a vítima tinha vindo a óbito ele sumiu do local.

Atropelamento
O acidente que levou o trabalhador Cosmo José à morte aconteceu por volta das 3 horas do último domingo (29), enquanto a vítima fazia sinalização para um dos veículos entrar de marcha a ré na garagem da empresa.

De acordo com o delegado Paulo Junqueira, informação colhida por ele dá conta que a vítima fazia a sinalização e falava ao mesmo tempo com a esposa pelo telefone celular, ocasionando a distração dele, que não viu a aproximação do veículo e acabou sendo prensado.

"Estamos levantando a situação, mas tudo leva a crer que ele de fato se distraiu ao falar no telefone e acabou sendo atingido pelo ônibus, vindo a óbito no local”, ressalta Paulo Junqueira.

Golpes de facão
Já o caso de golpes de facão deixou como vítima Adjan dos Santos Melo, na última sexta-feira (27), no Bairro Caetanópolis. Até a conclusão desta matéria, Adjan dos Santos continuava internado no Hospital Municipal de Parauapebas.

Identificado por José Aribatan dos Santos Lima, de 36 anos, o suspeito de ter cometido o crime alega que agrediu a vítima porque esta teria "tomado gosto" com a mulher dele.

Segundo ainda José Aribatan, um dia antes do crime Adjan passou em frente da residência dele e ficou mexendo com sua mulher, que vende caldo na porta de casa. Disse que chegou a chamar um parceiro de Adjan, que andava sempre com ele, para pedir que eles parassem de mexer com a mulher dele.

No dia seguinte, continua José Aribatan, Adjan estava bebendo em um bar em frente à sua casa. Certa hora ele foi até a casa de um primo e, ao voltar, já deu de cara com a vítima, que teria partido para cima dele e o agredido com pedaço de pau. "Corri para casa, peguei um facão e parti para cima dele, que já estava com uma faca. Dei um golpe na mão dele, para que soltasse a faca", relata.

Segundo o delegado Nelson Alves Júnior, José Aribatan causou ferimentos no pulso esquerdo, cabeça, pescoço e perna da vítima. “São lesões de natureza grave, o que não cabe fiança. Por isso, ele vai ficar preso à disposição da justiça", explica o delegado. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 28 de novembro de 2015

Assassino de pastor foge de Belém e é preso novamente em Parauapebas

A polícia recapturou em Parauapebas e levou de volta para Belém o foragido da prisão David Rodrigues Cabral, de 40 anos, assassino do pastor evangélico Raimundo Nonato, 50 anos, a tiros, no dia 15 de outubro do ano passado no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

O foragido foi recapturado por volta das 17 horas da última quarta-feira (25), quando dirigia um carro Siena, de cor prata, pela Rua 10, Bairro União, Parauapebas. David Cabral estava foragido desde setembro deste ano do Centro de Triagem Metropolitano (CTM), em Americano, Marituba, na Grande Belém.

Segundo a polícia, o chassi do Siena, de placa NTC 7689, que está em nome de Diva da Silva Cabral, mulher de David, não bate com a placa, sendo mais uma irregularidade cometida pelo foragido.

No momento da detenção, o acusado resistiu à prisão e, mesmo algemado, tentou escapar da policia, correndo por alguns metros, mas foi agarrado pelos policiais.

De acordo com o delegado Thiago Carneiro, depois de fugir do Sistema Penal da capital, David Cabral permaneceu em Belém e se apresentava como pastor em igrejas. Porém, há 20 dias ele voltou para Parauapebas, no intuito de vender um terreno, mas a polícia investiga quais eram as reais intenções de David ao retornar para Parauapebas, local onde cometeu o crime.

Indagado sobre a informação de que o assassino teria ameaçado a delegada Anna Carolina e o juiz Líbio Moura, delegado Thiago ressaltou que, como a investigação segue em segredo de justiça, ele não poderia se manifestar sobre a situação levantada. A reportagem tentou conversar com o acusado, mas ele preferiu ficar calado. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 21 de novembro de 2015

Operação Bogotá prende quatro colombianos em Parauapebas


Cumprindo mandado de busca e apreensão em uma residência localizada na Rua Calapalo, Bairro Parque dos Carajás, em Parauapebas, a polícia prendeu em flagrante delito, por volta das 16 horas da última sexta-feira (20), os colombianos Dionicio Alfonso Vanegas, Yelson Alejandro Osorio Aristizabol, Milton Eduardo Lugo Perez e Victor Alfonso Duque Henao.
 
De acordo com a polícia, os quatros indivíduos são integrantes de uma associação criminosa especialista em fazer empréstimos com taxa de juros ilegalmente elevada e sem autorização para tanto.

O superintende Regional de Polícia Civil em Parauapebas, delegado Thiago Carneiro, afirmou que as prisões foram efetuadas pelo delegado Paulo Junqueira e investigadores Bonfim, Abraão, Baiano, Ricardo e Valmir.

A operação foi denominada “Bogotá”, pois todos integrantes são colombianos. Homens da Polícia Federal também estavam investigando a associação criminosa que, segundo a Polícia Civil, estava atuando no município de Parauapebas e região de Carajás. (Fonte: Pebinha de Açúcar)

Jovem cantor é vítima de parada cardíaca


O jovem Gabriel Alysson, 18 anos de idade, cantor, sofreu uma parada cardíaca na última quinta-feira (19) em Parauapebas e acabou falecendo.

Karol Sousa, irmã de Gabriel Alysson, lamenta que “informações mentirosas” venham circulando pelas redes sociais dando conta que o cantor tivesse praticado suicídio. Ela assegura que o irmão foi vítima de parada cardíaca.

Gabriel Alysson era bastante conhecido em Parauapebas, onde morava e foi descoberto pela Rádio Arara Azul, que lançou um CD de aniversário da emissora, com a participação de vários intérpretes, inclusive Gabriel Alysson.

Após a participação do disco da emissora de rádio, Gabriel Alysson gravou um CD gospel e tempo depois passou a cantar músicas seculares.

O trabalho artístico mais recente de Gabriel Alysson foi a participação de gravações de clipes da Feira de Agronegócios de Parauapebas (FAP), organizada pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Parauapebas. (Waldyr Silva)

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Procurado pela polícia

Lindo Joson Silva Rocha, 34 anos, está foragido do Centro de Recuperação Mariano Antunes (Crama), no município de Marabá, desde 16/11/2015.

Quem tiver informações que possam levar à captura do foragido denuncie ao Disque Denúncia, com anonimato garantido.

Disque Denúncia Marabá (94) 3312-3350

Whatsapp: (94) 98198-3350

sábado, 14 de novembro de 2015

Continua estável saúde de segurança do prefeito que sofreu acidente

Até o fechamento desta matéria, continuava estável a situação de saúde do policial militar Antonio Viana de Souza Neto, que integra a equipe de segurança do prefeito de Parauapebas, Valmir Queiroz Mariano.

Conforme apurou a reportagem junto à polícia, a caminhonete S10 (placa OTP 3013, Parauapebas) que Antonio Viana dirigia abalroou na lateral de uma carreta, colidiu com um caminhão e ficou completamente destruída. O acidente ocorreu por volta das 6 horas da manhã desta sexta-feira (13) na Rodovia PA 275, a 15 quilômetros do centro de Parauapebas.

Com a batida, o policial, que levava no banco de carona do veículo a mãe dele, ficou preso entre as ferragens. Foi preciso uma equipe do Corpo de Bombeiros cortar a lataria do veículo para fazer o resgate da vítima, que foi socorrida, consciente, e levada para o Hospital Municipal de Parauapebas, onde permanece internada em estado estável.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a mãe de Antonio Viana não sofreu nenhum ferimento, uma vez que o sistema de airbag do veículo ajudou para que o impacto fosse amortizado e ela não sofresse nada grave, da mesma forma como diminuiu o trauma do motorista, que poderia ter sofrido lesões mais graves, se não fosse a proteção.

Ouvido pela reportagem, o motorista da carreta, Pedro Carmo da Silva, contou que trafegava no sentido Curionópolis e quando o policial, que vinha sentido Parauapebas, foi ultrapassar um caminhão que vinha à sua frente, acabou acertando a lateral da carreta que ele dirigia, vindo em seguida a colidir com outro veículo. Pedro disse ter tentado prestar socorro, mas viu que a vítima ficou presa nas ferragens e pediu ajuda a outro motorista, que acionou o Corpo de Bombeiros.

O comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar, em Parauapebas, ten-cel. Sandro Queiroz, informou que o policial está à disposição da prefeitura, prestando serviço de segurança. "Os médicos estão avaliando a situação. Se não for nada mais grave, ele deve fazer seu tratamento aqui mesmo em Parauapebas", frisa o comandante. (Vela Preta/Waldyr Silva)

sábado, 7 de novembro de 2015

Investigação de assassinatos continua

A Polícia Civil continua investigando a execução de dois homens ocorrida na última quarta-feira (4) em Parauapebas. As vítimas são Luiz Fernando Souza Costa, 27 anos, e Paulo Roberto Lopes Freire, 28 anos.

Paulo Roberto foi brutalmente assassinado com 15 tiros no Bairro Casas Populares II e Luiz Fernando foi alvejado no Bairro Liberdade com três disparos. Os dois homens chegaram a ser socorridos e levados ainda com vida ao hospital público municipal, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.

Segundo a delegada Yanna Azevedo, titular da Divisão de Homicídios da 20ª Seccional de Polícia Civil, Paulo Roberto tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas, enquanto Luiz Fernando tinha envolvimento com uma gangue que age na cidade, o que poderia ser um dos motivos do crime. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Polícia continua investigando morte ocorrida no Bairro da Paz

Até o fechamento desta matéria, a Polícia Civil continuava investigando se a morte de Ronalty Matias Gracia, ocorrida na madrugada de terça-feira (27) na Rua Manoel Bandeira, Bairro da Paz, em Parauapebas, por disparos de arma de fogo, está ligada ao tráfico de drogas.

Ouvido pela reportagem, o delegado Thiago Carneiro, diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, disse que levantou informações e descobriu que a vítima tinha envolvimento com a prática criminosa.

Segundo o delegado, a polícia está apurando a motivação e as circunstâncias do crime, bem como tentando identificar o autor. “O que sabemos até o momento é que a vítima era envolvida com o tráfico de drogas e essa pode ser uma das motivações do crime”, declarou Thiago Carneiro, acrescentando que estaria consultando o nome de Ronalty Gracia no sistema da polícia para saber se ele já esteve preso. (Vela Preta/Waldyr Silva)

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Advogada assegura que suspeito de envolvimento com quadrilha é inocente

A advogada Betânia Maria Viveiros ficou de entrar com pedido de habeas corpus em favor de Antônio Paulo Rodrigues Sampaio (foto), preso no último dia 21, acusado de envolvimento com uma associação criminosa que tem base no Maranhão e ramificação em vários estados do Norte e Nordeste do país.

Betânia Maria garante que a prisão de Antônio Sampaio será esclarecida e ele vai provar a inocência. “Ele terá sua reputação corrigida”, assegura a defensora, afirmando que o cliente dela foi vítima de uma grande injustiça e erro policial.

“Se ele fosse tão criminoso assim, e essa polícia tão boa de investigação, ele já não teria sido preso?”, ironiza Betânia Maria, dizendo que posteriormente vai entrar com processo contra o estado, pedindo indenização por danos morais, por entender que Antônio teve sua moral afetada pela acusação feita contra ele pela polícia.

O acusado foi preso em uma operação das polícias Civil e Militar em Parauapebas, e apoio da Polícia Civil do Maranhão, com outras duas pessoas, Ilton Carlos Martins, por tráfico de drogas, e Djalma Coelho, por posse ilegal de arma de fogo, e apreensão de 170 quilos de maconha prensada e cinco armas de fogo.

Segundo a polícia, com Antônio foram apreendidas as cinco armas de fogo, que estavam em uma fazenda localizada a 40 quilômetros de Parauapebas. O preso teria participação ao último assalto à agência do Banco do Brasil, em Curionópolis, ocorrido em agosto deste ano.

Para a advogada, as acusações não têm fundamento. Sustenta que seu cliente foi preso em uma situação inusitada. “Não existe prisão em flagrante. Embora ele estivesse, como diz a polícia, na condição de traficante e que guardava arma de fogo, no imóvel dele e com ele não foi encontrada nenhum grama de maconha e nem sequer munição de arma de fogo”, defende.
´
Ainda segundo Betânia Maria, Antônio Sampaio trabalha há 25 anos na mesma empresa, há 10 anos é membro de um sindicato e trabalha junto com a esposa para poder manter a família.

“Ele é uma pessoa honesta, sem nenhuma passagem pela polícia ou justiça”, ressalta a advogada, frisando que Antônio foi preso quando estava na delegacia prestando assistência a um parente. “Será que se ele fosse esse traficante, assaltante de banco e portador de armas de fogo iria à delegacia?”, indagou. (Vela Preta/Waldyr Silva)

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Quatro pessoas mortas no final de semana

O último final de semana em Parauapebas foi marcado mais uma vez com mortes violentas. As vítimas são Jéssica Souza da Conceição, Evilásio Miranda Pinto, Wallace Abreu de Araújo e uma pessoa do sexo masculino até então sem identificação.

A adolescente Jéssica Souza da Conceição, de 14 anos de idade, morreu afogada nas águas do Rio Parauapebas, no último sábado (24), durante um acampamento em companhia do namorado e de alguns colegas.

Os familiares da vítima se revoltaram e chegaram a acusar o namorado da moça de homicídio, mas a suspeita foi descartada pela própria Polícia Civil.

De acordo com o delegado Paulo Junqueira, plantonista da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, o corpo da jovem foi retirado da água pelos próprios amigos, após perceberem o desaparecimento dela.

Jéssica Souza teria saído de casa na noite da última sexta-feira (23), em companhia do namorado, que é maior de idade, mas não teve a identificação revelada, para acampar nas margens do rio, zona rural do município de Itupiranga.

"Ao entrar na água, a adolescente encontrou uma vala, com certa profundidade, fazendo com que ela se afogasse, já que não sabia nadar. Os colegas acreditaram que ela estivesse brincando, mas minutos depois constataram que não era brincadeira, porque ela não retornou à superfície”, destacou Paulo Junqueira.

Duplo homicídio
Os corpos de Evilásio Miranda Pinto, conhecido por “Mangro”, e do homem sem identificação foram encontrados sem vida estendidos no chão na manhã de domingo (25), na Vila Paulo Fonteles, zona rural de Marabá. A dupla foi assassinada com disparos de arma de fogo.

Segundo a polícia, “Mangro” possuía passagem criminal por tráfico de drogas no Estado Pará. Uma motocicleta Honda Biz com a placa dobrada se encontrava próxima dos dois corpos. A polícia suspeita que a moto estivesse sendo usada para se cometer assaltos.

Acidente de trânsito
Já Wallace Abreu de Araújo morreu em acidente de trânsito envolvendo a motocicleta que ele pilotava e um caminhão na estrada de acesso à comunidade Rio Preto, a 15 quilômetros do centro de Parauapebas, no início da tarde de sábado (24). O motorista do caminhão desapareceu sem prestar socorro à vítima.

Conforme explicou a polícia, a vítima se deslocava de moto da casa de um irmão para a Vila Cruzeiro do Sul, quando colidiu com o caminhão. Wallace Abreu era solteiro e morava próximo de onde o acidente aconteceu. (Vela Preta/Waldyr Silva)